Continuity, um game retrô

por Tais Godoi Faraco

 

“Sliding puzzle” era um quebra-cabeças criado na década de 80 que consistia em uma espécie de tabuleiro com peças que só se moviam para os lados, em um sentido bidimensional, e a imagem era formado de acordo com o rearranjo das peças. Um exemplo abaixo:

Houve uma época em que isso fez um tremendo sucesso entre a molecada. Era um enigma aparentemente simples de se resolver, mas era comum empacar quando faltava uma única peça para fechar uma imagem ou uma sequência.

Pois bem. Na era dos games, nada mais justo do que pegar uma fórmula retrô de sucesso, acrescentar um toque de game design bacana, elaborar níveis crescentes de dificuldade, jogar isso na rede e pronto, fez-se o Continuity, um dos games mais simples e criativos da categoria “passatempo”, essa mesma que nos faz perder grandes horas na frente do computador só pensando “no próximo desafio eu juro que paro”.

Continuity tem 31 levels variando de dificuldade e, é claro, design. Você é um pequeno bonequinho que tem que pegar uma chave e entrar pela porta. Simples, rápido e fácil. Mas, no meio disso tudo, ainda tem que movimentar o cenário, os planos do game, para conseguir percorrer o caminho todo até a porta. Nada de loadings demorados ou cenários carregados, Continuity é um exemplo da boa união de enigma, arte e jogabilidade minimalista.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Games

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s